PROJETO DE LEI QUE DENOMINA A CASA DE CULTURA DE "CASA DE CULTURA PROFESSOR ORESTES LUIZ COLOMBO ESTÁ TRAMITANDO NA CÂMARA

por Cristiane Bertaluci publicado 18/02/2020 09h45, última modificação 26/02/2020 09h23
Está tramitando nesta Casa Legislativa Projeto de Lei que denomina a Casa de Cultura de Três Passos de “ Casa da Cultura Casa da Cultura Professor Orestes Luiz Colombo.

 

Está tramitando nesta Casa Legislativa Projeto de Lei que denomina a Casa de Cultura de Três Passos de “ Casa da Cultura Casa da Cultura Professor Orestes Luiz Colombo.

Este projeto será analisado na próxima reunião das Comissões Permanentes que será realizada na quinta-feira, 20 de fevereiro e caso receba parecer favorável poderá ir a votação na sessão ordinária do dia 26 de fevereiro, quarta-feira.

Acompanhe o projeto  AQUI : 

 

Quem foi o Professor Orestes Luiz Colombo?

Nascido em Porto Lucena aos 04 de novembro de 1943, filho de Bruho Colombo e Aurélia Petrazzini Colombo, agricultores Familiares. Mudou-se para Cerro Largo para dar continuidade em seus estudos, ingressando no colégio La Salle, onde cursou Norma Rural.

 

Iniciou sua trajetória no magistério no ano de 1968, na Escola Rural de Esquina Gaúcha no município de Crissiumal, na qual, em 1962, foi designado diretor. Por seus relevantes serviços prestados na comunidade e na escola, em 1975, foi convidado a fazer parte do grupo de funcionários da 21° Delegacia de Ensino de Três Passos, onde por sua capacidade administrativa e bom relacionamento humano, fora designado coordenador do grupo até o ano de 1981. Durante este período buscou aperfeiçoamento profissional, graduando-se em Pedagogia- Administração Escolar e especializando-se em Supervisão Escolar. A partir dali desempenhou a função de professor regente no atual Instituto Estadual de Educação Érico Veríssimo.

 

No início do ano de 1977, a comunidade Cenecista de Três Passos , indicou o nome de Orestes, à Campanha Nacional de Escolas da Comunidade do Rio Grande do Sul (C.N.E.C.) a fim de dirigir o educandário da nossa cidade que na época funcionava a noite, permitindo o acesso a cursos técnicos aos trabalhadores. Seu nome fora aceito, sendo que o mesmo fora diretor da Escola Ruy Barbosa num período de 04 anos até abril de 1981. Do ano de 1981 a 1986, Orestes desempenhou a função de professor na área de Estudos Sociais na então Escola Estadual de 1° e 2° Grau Érico Veríssimo.

 

Em 1986, pela Secretaria Estadual de Educação fora designado Delegado da 21° Delegacia de Educação.

 

No período de 1988 a 1990 desempenhou a função de diretor da Escola Estadual de 1° e 2° Graus Érico Veríssimo. Após este período voltou a educar e ensinar até sua aposentadoria como professor. Durante sua trajetória, sempre foi um batalhador das causas ligadas a educação pública e a classe do magistério, atuando de forma firme e coerente no Sindicato dos Professores Estaduais do Rio Grande do Sul, dentro do 27° Núcleo do CPERS, do qual fez parte da diretoria. O professor Orestes Luiz Colombo, nunca esqueceu suas raízes simples, nos momentos em que não estava exercendo a profissão de educador, dedicava-se a agricultura e as causas ligadas ao meio ambiente.

 

Por onde passou, sempre foi um incentivador em um promotor da educação, da cultura e da formação de cidadãos responsáveis para a vida em sociedade. Teve atuação significativa no movimento escoteiro e no Centro Cultura Italiano, onde era integrante do Coral Italiano Ricordi di Itália e organizador do curso de Língua Italiana, reconhecido pelo Consulado Italiano no Brasil.

 

Orestes realmente pode ser chamado de professor e educador, pois fez desta profissão a razão de sua existência. Soube dignificar o ofício de ser professor e deixou um exemplo de grandeza e de doação para a sociedade, por tudo isso, sua passagem aqui não foi em vão.

 

Biografia elaborada por Maria Lili Colombo e Evandro Augusto Colombo.