Hospital de Caridade foi tema da Tribuna Popular

por Cris Bertaluci publicado 04/04/2017 13h25, última modificação 05/04/2017 18h57
O Presidente do Hospital de Caridade, médico Lauro Borth, e a Administradora Elaine Dalprá, usaram o espaço da Tribuna Popular, para falar sobre a situação do Hospital. Saiba mais...

No dia 03 de abril de 2017, sob a Presidência do vereador Edivan Baron, foi realizada a sessão plenária semanal. 

O Presidente do Hospital de Caridade, médico Lauro Borth, e a Administradora Elaine Dalprá, usaram o espaço da Tribuna Popular, para falar sobre a situação do Hospital.  

Dr. Lauro ressaltou que o objetivo é formar uma gestão em que a própria equipe é usuária, sendo que o Hospital de Caridade é a segunda maior empresa com número de empregados na nossa cidade.

 Elaine destacou que a Comunidade, a Diretoria do Hospital e o Poder Público estão engajados na solução dos problemas que o hospital enfrenta.

A equipe não tem a intenção de “abafar” informações, tampouco questionar o “passado”, ou seja, as causas que ocasionaram o enorme déficit financeiro do hospital, mas sim construir uma nova história juntamente com todos interessados a colaborar.

A atual equipe administrativa e financeira assumiu em 30 de julho do ano passado, quando o hospital tinha uma dívida de R$ 16.146,830,00 com impostos, fornecedores, financiamentos, dentre outros, decorrentes de vários anos.

Diante disso, com muita satisfação Elaine informou que no corrente mês chegou-se ao tão almejado equilíbrio entre a receita e despesa, sendo essa uma consequência da renegociação de dívidas de impostos e de fornecedores, renovação de convênios, negociação de honorários médicos e da compra de materiais, através de tomada de preços, substituição de alguns fornecedores, corte de gratificação e horas extras de pequenos minutos, bem como redução de despesas em geral. 

Além disso, a equipe contou com o recebimento do pagamento dos repasses atrasados por parte do Governo do Estado, emendas parlamentares, doações da comunidade e aportes financeiros dos municípios.

De forma que, hoje, a dívida foi estagnada, não se contraiu novos empréstimos e a folha de pagamento está em dia, sendo que durante todos esse período a equipe de funcionários e médicos do Hospital teve um papel decisivo, pois continuou o trabalho, mesmo com toda a dificuldade que o hospital enfrentava, apesar de não estar recebendo os salários e honorários durante muitos meses.

Elaine se referiu ao Hospital como o “gigante” que estava adormecido e que está se levantando, e acredita que será um dos melhores hospitais e de referência na região. Para tanto, a equipe pretende melhorar os convênios, os aportes do Poder Público e, assim, melhorar a estrutura física para ampliar as especialidades.

Pediu desculpas por eventuais problemas no atendimento que possam ter ocorrido, especialmente nos plantões, esclarecendo que os fatos ocorreram devido à grande rotatividade de médicos.

Por fim, Elaine esclareceu que, após colocar as contas em dia, está sendo possível, circular mais pelo Hospital e verificar problemas pontuais, sendo que o objetivo é qualificar cada vez mais a equipe médica e dos servidores, para continuar e aprimorar o trabalho humanizado e não diferenciado entre os usuários.

Contudo, destacou, que para seguir com o atingimento de todas as metas é necessário a continuidade do trabalho coletivo, bem como será necessário que os repasses dos Governos Federal e Estadual sejam realizados sem atrasos e a melhora nos convênios e aportes dos municípios.

 Em função de os representantes do Hospital de Caridade terem usado a Tribuna Popular, com espaço para perguntas aos vereadores, o Grande e o Pequeno Expediente (discursos dos vereadores) foram suprimidos.

Confira o vídeo da Sessão, acessando AQUI.

Os projetos que objetivam alterar a Lei Orgânica do Município no sentido de incluir o Orçamento Impositivo, já previsto na Constituição Federal; e destinar as cestas básicas não retiradas pelos funcionários públicos municipais, no prazo legal, para as entidades devidamente cadastradas junto à Secretaria Municipal de Assistência Social foram votados e aprovados por unanimidade na sessão.

 

Foi solicitado à Administração Municipal o seguinte pedido de informação à Administração Municipal:

- Uma relação dos devedores de impostos municipais, com débitos acima de R$ 10.000,00.

Foram designados os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, para apurar o fato relativo à falta de merenda escolar na Escola Municipal São José do Bairro Frei Olímpio, verificado no dia 14 de março do corrente ano.

A CPI ficou assim composta: vereadores Ido Rhoden e Flavio Habitzreiter, da Bancada do PTB, e vereador Arlei Tomazoni, da Bancada do PSDB.